TORRE DE MONCORVO ESTÁ REPRESENTADA COM A AMÊNDOA COBERTA, COMO PRÉ-FINALISTA DAS 7 MARAVILHAS DOCES DE PORTUGAL

Produzido há mais de 100 anos e conhecido como o ex-libris da vila de Torre de Moncorvo. Dina Morais, que candidatou o doce ao concurso e produz a amêndoa há 20 anos, salienta que é um produto natural sem conservantes. “A única coisa que tem é a amêndoa, e depois a calda do açúcar em ponto pérola, que é feita com água e açúcar a ferver e depois é o trabalho e o bem saber das cobrideiras da amêndoa. Transformada em 8 dias, 8 horas por dia”, salienta.

Dina Morais iniciou o trabalho da amêndoa durante três anos com as cobrideiras experientes do concelho. Após a participação no concurso das 7 maravilhas doces de Portugal, acredita que “amêndoa coberta de Moncorvo” será um produto mais valorizado. “Isto é importante, porque há coisa de uns anos tinha perdido o encanto e agora voltou. Ainda há uns meses foi feito um curso de formação e saíram de lá algumas cobrideiras de amêndoa. É importante para não se deixar morrer”, informa.

A Amêndoa Coberta é uma das pré-finalistas do concurso 7 maravilhas doces de Portugal e representa o distrito de Bragança, após vencer uma competição com produtos da região. A data da final ainda não é conhecida.

Escrito por Brigantia e editado na AECT Duero-Douro.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *